Europa - Portugal - Viagens

Viagem a Portugal: Região do Douro (parte 2) Roteiro e muitas dicas

27/01/17

Viagem a Portugal: Região do Douro

Se não viu as partes anteriores deste post sobre Viagem a Portugal, clique roteiro e clique parte 1

Chegamos ao Douro à noite, nos hospedamos no hotel Vila Galé Douro, que fica na cidade de Lamego. O centro de Lamego não fica às margens do Douro, porém o hotel fica numa região mais afastada da cidade, mais central à área turistica. Do outro lado do rio, de frente ao hotel, é outra cidade, chamado Peso da Régua. O hotel é muito bom, tem uma vista maravilhosa para o rio e para Peso da Régua, o quarto é muito confortável e o café da manhã também foi muito bom. Super recomendo.

Douro é o nome do rio que dá nome a região, é uma área turistica e conhecida pelas vinículas, que são chamadas de Quintas, e suas atrações. A medida que voce vai dirigindo às margens do Douro, encherga todas as placas das Quintas. Nesta região são produzidos os Vinhos do Porto (que depois vão para a cidade do Porto de  barco) e depois maturam em Porto, e são também produzidos vinhos tintos e brancos tradicionais. A escolha de colocar o Douro no nosso trajeto é que em nossas pesquisas sobre Portugal, o Douro foi muito bem recomendado e por ser um roteiro romântico.

 

Dia 2 (06/12)

Agendamos por e-mail uma visita à Quinta do Seixo que produz o vinho Sandeman, é uma das vinículas mais turísticas, foi recentemente reformada e fazemos lá um passeio pelo tempo, pela história do Douro e depois temos uma vista espetácular do Douro, ao final. Marcamos para às 10 da manhã nossa visita, ao chegar lá, escolhemos o tipo de degustação, que foi de 3 tipos de vinho com queijo (algo em torno de 8 euros por pessoa). Nós éramos os únicos visitantes naquele horário, que pareceu intimidar um pouco, mas aos poucos nosso guia foi quebrando o gelo. Ao final, fizemos a degustação de vinho do Porto com queijos de cabra, típico da região, num espaço lindo, hiper aconchegante e com uma vista maravilhosa. Rendeu lindas fotos e uma lembrança maravilhosa.

Saímos de lá e fomos em direção à cidade de Ervedosa para almoçar, gastamos uns 20 minutos e chegamos no restaurante Toca da Raposa, sugestão do hotel, por ser um dos bons restaurantes que ficam aberto inclusive na baixa temporada, já que a alta temporada do Douro é no verão. O restaurante era realmente delicioso e éramos os únicos clientes naquele horário. A moça que nos atendeu foi muito atenciosa, e nos deu a dica de conhecer uma outra vinícula, de produção artesanal e familiar, ela disse que era imperdível e fomos lá conhecer.

A visita à vinicula sugerida foi diferente da visita da Quinta do Seixo, que era extremamente turística e só vimos o necessário. A outra vinícula não estava preparada para receber turistas, mas vimos a produção do início ao fim, inclusive engarrafar, colocar o rótulo, etc. De um lado foi bom conhecer a produção de uma vinícula, do outro foi um pouco chato desperdiçar nosso tempo numa visita sem grandes atrações, mas a moça do restaurante falou que era imperdível, tínhamos que ir para conferir, ne? rsrsrs

O ruim de "ter gastado" nosso tempo em  um passeio menos interessante, foi que os dias estavam curtos, anoitecia por volta das 5 tarde, e depois não conseguíamos visitar outros lugares. Saindo da vinícula, fomos visitar o centro de São João da Pesqueira, outro passeio sugerido pela senhorinha do restaurante. Tinha um centrinho simpático, de muitos e muitos anos atrás, quase não víamos pessoas na rua, mas foi outro passeio furada indicada pela senhorinha do restaurante, kkkk. Rendeu boas fotos, mas gastamos nosso tempo de visitar onde realmente queríamos em um lugar meio sem graça. Quando viajo, não faço questão de fazer o "meu roteiro", gosto de seguir as dicas turísticas, que por mais que seja turistão batido, não vai ter erro.

Saímos de lá meio desapontados, pegamos o pôr do sol no meio do caminho, e seguimos sentido a Pinhão, onde realmente queríamos ir depois do almoço. Chegamos lá ao escurecer, mas conseguimos conhecer a famosa estação de trem, com os azulejos estampamdo histórias do Douro, porém não fizemos o passeio de barco pelo Douro que queríamos fazer, saindo de pinhão. O passeio de barco era um daqueles que eu chava "não fazer questão", porém, chegando lá, você se apaixona pelo Douro e quer consumir tudo que este lugar lindo oferece… O passeio de barco, ficou para uma próxima visita.

A noite, fizemos uma reserva no restaurante Castas e Pratos, em Peso da Régua, praticamente em frente ao nosso hotel, só que do outro lado do rio. Vimos em muitos blogs a sugestão e realmente é maravilhoso. O prédio é de um antigo armazén, quem vê de fora não faz ideia de quão maravilhoso e moderno é la dentro. No andar de baixo tem uma longa mesa, uma parede recheada de vinhos, e o andar de cima é o restaurante, muito bem decorado, aconchegante e algumas partes do piso eram de vidro transparente. Foi uma experiência gastronômica! A comida foi maravilhosa e o vinho, com toda apresentação do sommeliê, foi fantástico. Pra ficar na top 10 list dos melhores restaurantes que já fui.

Falei o nome de muitas cidades, mas todas elas eram muito perto, de no máximo 10 minutos de carro, a mais distante foi 20 minutos.

 

Da varanda do quarto do Hotel Vila Galé, com vista para o rio Douro.

  Não é difícil de entender porque ele se chama Douro – dourado, né?

A caminho da Quinta, às margens do rio Douro.

Chegando na Quinta do Seixo

 Sandeman por fora (entrada)

Recepção do sandeman

 

loja do sandeman

 Hora da degustação

 

    Ao final da visita, vista espetácular do Douro

 

  Sandeman por fora (final) – flagra da amiga Kat Schimit

  Hora de partir para o almoço

Restaurante Toca da Raposa

 Visita à vinícula artesanal 

 Centro de São João da Pesqueira

  Pôr do sol no meio da estrada

 Estação de trem em pinhão

 os famosos azulejos da estação

   Jantar no Castas e Pratos

Castas e pratos por fora

 

 

Dia 3 (7/12)

Nosso último dia no Douro, fomos conhecer o centro de Lamego. Muito charmoso, carinha de cidade do interior e muitos pontos turísticos. Começamos o dia conhecendo o Castelo de Lamego, que na verdade é só uma torre. Para chegar até ao Castelo, pegamos uma boa caminhada na ladeira, chegando lá, ainda estava neblinando e não pudemos avistar a cidade toda. Pagamos uma taxa para visita, entramos na torre, que conta um pouquinho da história dela, que é muito antiga, depois subimos no muro e o céu começou a abrir e avistamos a Santuário de Nossa Senhora dos Remédios e sua looooonga escadaria, e partimos pra lá.

Estávamos de carro, estacionamos o carro no estacionamento na base da escadaria da igreja, tiramos algumas fotos, que merece todas as fotos do mundo, e íamos pegar o carro e subir até a igreja, quando todos decidiram subir de escada, menos eu, kkkk. Ainda bem que fui convencida a subir, porque a cada lance de escada, uma paisagem maravilhosa, foi realmenteincrível e recomendo, tirem suas próprias conclusões com as fotos.

Depois de descer os 1000 degraus que subimos, iríamos pegar o carro, ir para Porto e almoçar por lá, mas a fominha estava grande e decidimos almoçar pelo Douro, ainda bem! Estava um pouco fora do caminho para Porto, mas era um lindo restaurante na beira do Douro, entre Peso da Regua e Pinhão, chamado Doc que nos chamou atenção. É um restaurante muito fino, preço caro, mas ao mesmo tempo de ambiente descontraído, com cara de marina, foi também uma experiência gastronômica, para minha top 10 list de restaurantes, daqueles que ficam com gostinho de quero mais.

Saindo do restaurante Doc, colocamos o endereço do hotel Mercure centro em Porto e seguimos viagem para Porto.

O Douro com certeza ficará marcado como uma das viagems mais maravilhosas da minha vida!

 A caminho do castelo

 

 

 No muro do castelo

 

Santuário de Nossa Senhora dos Remédios

 No meio do caminho tinha uma folhagem …

   Chegamos!

  Hora de descer …

Restaurante DOC

 

VIDEO

O resumo está todo aqui neste video. Não esqueçam de curtir o video e se inscreverem no canal.

 

Endereços para GPS:

  • Hotel Vila Galé Douro: Lugar dos Varais – Cambres 5100-426 Lamego
  • Quinta do Seixo / Sandeman:Valença do Douro, Portugal
  • Restaurante Toca da Raposa:  R. da Praça, 5130-067 Ervedosa do Douro, 
  • Estação de trem em Pinhão:  5085-037 Pinhão, Portugal
  • Restaurante Castas e Pratos: R. José Vasques Osório, 5050-280 Peso da Régua
  • Castelo de Lamego: 5100-068 Lamego,
  • Santuário de Nossa Senhora dos Remédios: R. Júlio Pintor Szimanski, 46 – Centro, Lamego
  • Restaurante DOC: Cais da Folgosa, Estrada Nacional 222, 5110-214 Folgosa,

 

Até a próxima etapa da viagem!

Espero que tenham gostado e se não viram as outras partes, clique aqui para ver:

 

Se gostou do post, compartilhe para que mais pessoas vejam.

beijos

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Já segue o nosso canal?

Clube de Duas | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner