Clube de Duas

Dicas e Roteiro em Buenos Aires

14/07/14

buenos aires 1

Oi gente,

Quem me segue no Instagram (segue aí: @thieli_clubededuas) viu que aproveitei o feriado aqui na minha cidade pra emendar dois dias de folga e dar uma escapulida pra Buenos Aires. Como minha mãe levou os meninos pra passar alguns dias de férias na casa dela, aproveitamos para tirar mini férias só eu e Caco.

Foi engraçado porque tínhamos tocado no assunto semanas antes mas não decidimos nada, na segunda antes de viajar, voltamos a falar sobre o assunto, não achamos as passagens tão caras e achamos um hotel excelente com preço muito bom e resolvemos bater o martelo para viajar na quarta. Engraçado que verificamos passagens e hotel para a semana seguinte e estava tudo o dobro do preço!!! Acho que o povo estava esperando a copa passar! rsrs Se bem que até nós, porque decidimos voltar no sábado, para assistir a provável vitória do Brasil na copa, que foi descartada antes mesmo de viajarmos, na terça.

Fazendo analogia com o filme “comer, rezar e amar” apelidei nossa viagem de “Comer, beber, dormir e amar” em Buenos Aires, mães entenderão, rsrsrs. Comer e beber é auto explicativo. Dormir porque mães estão sempre com défict de sono, rsrsr. E amar, porque no corre corre do dia a dia, às vezes é difícil a gente conseguir se curtir direito, então casou tudo em Buenos Aires.

Como nós já conhecemos a cidade de passeios anteriores, excluímos os passeios mais turísticos como Caminito, Obelisco e Senhor Tango, ficamos à vontade de não seguir qualquer roteiro. Queríamos acordar sem horário (oh, wait, café da manhã até as 10!) e sair meio que sem rumo.

Outra coisa que queríamos fazer “sem culpa” era comer, rsrsrs, já que nós estamos sempre de dieta (com fugidinhas, rs), não queríamos nos preocupar com a quantidade de calorias ingeridas, rs. Como Buenos Aires tem uma gastronomia fantástica e com preços muito bons facilitado pela desvalorização da moeda e vinhos nacionais de altíssima qualidade, sabíamos que teríamos prato cheio para fazer o que quiséssemos.

Dia 1

buenos aires 2 cópia

Chegamos na quarta, umas 4 da tarde no hotel. Ficamos no Hotel Madero, que é fantástico. Ficamos surpresos com o preço, pois não encontraríamos nenhum outro hotel no mesmo nível no Brasil com a tarifa que pegamos. Achei o hotel ótimo, super aconchegante e confortável. Fica na região de Puerto Madero, meio afastado do vuco vuco do centro, mas numa região nova da cidade, cheia de bares, restaurantes, lojinhas e  de algumas atrações menos turísticas.

Quando chegamos demos uma volta de Puerto Madero, que antigamente era um porto de navios, e foi transformado em uma área de restaurantes, bares, lojas e caminhada, um lugar super gostoso, ideal para quem quer passear sem exatamente querer ir em algum lugar. Até pensamos em parar em algum lugar para comer alguma coisa, mas por uma falta nossa na logística da viagem, esquecemos que logo mais iria começar o jogo da Argentina e estava tudo fechado. Voltamos pro hotel, fizemos um lanche e fomos descansar pra jantar a noite.

A noite, voltamos a dar um passeio em Puerto Madero para jantar, mas estava tudo vazio, porque além de também ser feriado, a Argentina tinha ganhado o jogo e tava todo mundo comemorando. Caminhamos um pouco, fomos zuados por vários Argentinos (hahaha, parte cômica da história, porque além de levar de 7×1 pra Alemanha, Argentina ainda ganhou o jogo e todo mundo passava por nós cantando a musiquinha “decime que siente”). Decidimos jantar em um restaurante alí perto do hotel mesmo, nem lembro o nome e nem achei no google.

Resumo: Puerto Madero

Dia 2

buenos aires 3 cópia

Depois de acordar sem pressa e tomar um coffee, fomos trabalhar um pouquinho, porque como temos o nosso negócio, conseguimos administrar alguns dias fora da empresa, mas precisamos sempre saber o que está acontecendo e resolver algumas coisas que vão surgindo. Saímos para mais uma caminhada em Puerto Madero e fomos conhecer um ponto turístico de lá, um barco Argentino de 1890 ancorado, que já deu o equivalente a 50 voltas ao mundo e hoje é um museu chamado Fragata Sarmiento.

buenosaires4 cópia

Custa 2 pesos e é bem interessante, tenho um pouco de aflição em ir em lugares antigos, principalmente fechados, mas achei super interessantes. Nesta viagem decidimos fazer alguns passeios menos turísticos que nunca nos interessamos nos fazer antes, como a visita a este barco e adoramos.

Continuamos a caminhada pelo Porto e paramos para almoçar em um restaurante que já conhecemos de outras viagens, é um dos preferidos dos brasileiros em geral e tem uma comida fantástica: Cabana Las Lilas. Restaurante simplesmente maravilhoso (estou preparando um post com dicas de restaurantes). Saímos de lá, pegamos um taxi e fomos dar uma voltinha na Galeria Pacífico, um shopping super bonito no centro da cidade.

Eu queria muito fazer umas comprinhas na loja que mais amo na cidade: Morph. A Morph é uma loja linda, com coisas pra casa e itens pessoais, uma coisa meio Imaginarium com Tok Stok, só que muito, muito mais legal. Depois de dar um passeio no shopping e fazer minha compras, fomos dar uma voltinha na Rua Florida, que fica em frente ao shopping, andamos duas quadras e desistimos, o lugar é cheio demais, é alguma coisa tipo 25 de março menorzinha. Voltamos pro hotel e demos um “quieto” pra jantar a noite.

buenosaires7 cópia

A noite fizemos uma reserva para Casa Cruz, é um restaurante super bem decorado, bem frequentado, comida ótima, bom atendimento e ambiente ótimo, nos chamou atenção a seleção de excelentes músicas. Lembrei de um casal de amigos super queridos que estavam conosco na noite que conhecemos o restaurante, Nathália e Alexandre. Lembramos muito também de dois outros casais que são nossos parceiros de bares e restaurantes e iriam adorar o lugar, Fabiola e Gustavo , Mariana e Beto.

Resumo: Fragata Sarmiento, Cabana Las Lilas, Galera Pacífico, Rua Florida, Casa Cruz

Dia 3:

buenos aires5 cópia

Na revista do avião que fomos, tinha uma matéria falando sobre o Jardim Japonês em Buenos Aires e decidimos ir conhecer. Já tinha ouvido falar, me disseram que era super bonito mas nunca na verdade tinha tido interesse em visitar, até porque, das outras vezes eram outros tipo de viagem, e desta vez combinava com o Passeio. Paga 35 pesos para entrar, coisa de R$10 reais, e é realmente lindo, sensação de estar no Japão (sem nunca ter ido, rs). Ficamos encantados, mas se for a primeira visita de alguém a Buenos Aires, não acho prioridade.

buenosaires6 cópia

De lá, fomos caminhando para o Shopping Passeo Alcorta, que fica a 2 quadras do Jardim Japonês. Demos uma volta e almoçamos por lá, o shopping tem boas lojas e é bem legal, mas não estávamos interessados em compras, acabamos almoçando por lá e seguindo caminho para outro passeio turístico alí perto que nunca tínhamos ido antes: Floralis Genérica.

Floralis Genérica é uma obra de arte em forma de flor super moderna, se fecha quando é noite e “desabrocha” durante o dia. Só conhecia passando de carro e já que estávamos alí por perto, fomos andando lá pra ver. Ficamos encantados com a grandiosidade do monumento, é realmente incrível. Saímos de lá rumo ao Buenos Aires design, um shopping de design. Na verdade passamos lá porque estava bem perto de onde estávamos, demos um voltinha no shopping (que tem uma loja da Morph gigantesca) e fomos procurar um café.

Olhamos no Foursquare e vimos um café alí perto super bem recomendado e que era bem famoso, chamado Café La Biela, fica praticamente em frente ao Cemitério da Recoleta (onde está enterrada Evita Peron). Achei o café feio, velho, sem muitas opções e fiquei morrendo de raiva que ao lado do meu hotel havia vários opções de café lindos tipo pastry moderninhas, mas era o que tinha e estava lotadaço, pelo jeito é bem tradicional.

buenos aires8 cópia

Tomamos um café e enquanto não decidíamos se iríamos embora ou dávamos uma voltinha na Av. Alvear, olhamos no foursquare um ponto turístico alí perto (que nem era tão perto, mas tudo bem, descobrimos na marra rsrsr) a livraria El Ateneo Grand Esplendid. Antigamente era um teatro, super bonito e cheio daqueles rococós antigos, com vários andares e camarotes e foi tudo transformado em uma livraria, imensa e lotada. Adorei conhecer e ver como lugares antigos podem ser transformados sem precisar mudar sua arquitetura original. Mas este é mais um daqueles passeios que se for pela primeira vez, não é prioridade. De lá, pegamos um taxi para o hotel e descansamos para comer e beber mais tarde, rsrs.

Sobre o taxi, é outra coisa super barata lá em Buenos Aires, você anda, anda, anda…. e se comprarar com SP, Vix ou ate mesmo SJC, é muito barato, sem falar na desvalorização da moeda. Vale muito a pena andar de taxi por lá.

A noite ficamos na dúvida de onde ir. Vi algumas dicas em blogs, mas não fiquei muito segura. Dos que eu já tinha ouvido falar bem, tinha o Asia de Cuba, mas não queríamos comida oriental, por isto decidimos ir em outro velho conhecido nosso: Sucre. Lugar lindo, super animado, mas o atendimento pecou um pouco, mas nem por isso é ruim. O inconveniente é que era meio longe do meu hotel, mas com taxi barato…continuou tudo ótimo.

Resumo: jardim Japonês, Paseo Alcorta, Floralis Genérica, Buenos Aires Design, Café La Biela, Livraria El Ateneo Grand Esplendid, Sucre

Dia 4

buenosaires9 cópia

Acordamos com preguiça e levamos mais tempo para levantar do que o normal. O dia amanheceu com sol mas logo fechou. Ainda bem que só pegamos tempo fechado no último dia. Tomamos café e fomos conhecer o bairro próximo ao hotel. O bairro de Puerto Madero é super novo e há várias construções novas e super modernas erguidas e em construção. Demos uma volta nas praças Madero Harbour e Micaela Bastidas, conhecemos uma igreja, pegamos o finalzinho de uma feira atrás da praça, foi uma pena não ter ido antes, uma feira é sempre uma boa oportunidade para conhecer o artesanato local e até levar algumas lembracinhas de viagem.

Próximo de 1:30 voltamos ao hotel para fechar a mala, fazer check out, deixar as malas guardadas no hotel e sair pra almoçar ali perto. Ensaiamos todo o tempo para conhecer um restaurante japonês alí perto, deixamos para o último dia e na hora decidimos comer uma massa. Acabamos almoçando em um restaurante chamado Il Firmo, alí em Puerto Madero, nada turístico e nem com grandes elogios, apenas normal.

Depois voltamos para o hotel debaixo de chuva (ainda bem que foi só no último dia), gastamos um tempo alí no wifi do hotel (espertinhos, rs) e fomos para o aeroporto cedo, pra fazer check in, entrar no embarque e tentar assistir ao jogo do Brasil disputando o bronze ao lado dos hermanos. Deu certo… mas assistir cada gol tomado pelo Brasil sendo comemorado pelos Argentinos cantando a musiquinha antipática “decime como siente” foi tenso.

Voltamos pra casa no sábado, com a esperança de ver o Brasil ganhar a copa no domingo, não foi desta vez, mas fiquei muito feliz pela Alemanha ganhar dos hermanos que zombaram tanto do nosso Brasil, rsrsrs.

Espero que tenham gostado do resuminho e quero dar mais algumas dicas para quem nunca foi a cidade e gostaria de visitar mais lugares.

  • Caminito: Eu diria que é o ponto turístico principal da cidade, é um bairro antigo, com paredes e casas coloridas, dançarinos de tango e bares. Vale demais a visita.
  • Bombonera: É o estádio do Boca Juniors. Nunca fui. Das vezes anteriores estava fechado, rsrs. Até queria ter ido, mas nos esquecemos de ir lá, rs. Ficar perto de Caminito.
  • Obelisco: Fica na rua 9 de Julio, é um marco da cidade, os argentinos sempre fazem manifestações e comemoram qualquer coisa lá, mas não tem nada demais, igual a todos outros do mundo.
  • Plaza de Mayo / casa rosada: A casa rosada é a sede da presidência da Argentina e fica na Praça de Maio. Em volta da praça há vários prédios importantes, como a sede do Banco da Argentina e uma igreja famosa. Outro passeio tem que ir. Dá pra ir andando desde o obelisco.
  • Rua Florida: É uma rua de comercio popular bem longa, tem lojas melhores e piores, tem até Zara, mas tem muuuuita gente e é até meio periogoso, muita gente te oferendo muita coisa, mas é outro passeio tem que ir, se for a primeira visita a cidade. Dá pra ir caminhando desde a Plaza de maio.
  • Senhor Tango: O Senhor Tango ou qualquer outro tango-jantar é passeio tem que ir em Buenos Aires. Tem o jantar e depois começa o show. Me lembro que quando eu fui, gostei mas achei muito longo e chato, não iria de novo, mas conheço pessoas que não se cansam, já foram duas vezes e iriam até mais!
  • Cemitério da Recoleta: É um cemitério bem no meio da cidade, e lá está enterrada Evita Peron. Não há nenhuma placa e nada que indica onde está lápide dela, as pessoas se peeeeerdem lá dentro, e quando encontram, ficam decepcionados, rsrs. Uma casinha com uma plaquinha pequena em homenagem a ela. Mas é um passeio tem que ir, rsrs. Próximo ao cemitério, tem as dicas que dei no dia 3 do meu resuminho em Buenos Aires.
  • Cassino Puerto Madero: É um cassino 24 horas de Buenos Aires, fica em Porto Madero, mas nunca fui.

 

Espero que tenham gostado.

bjs

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Já segue o nosso canal?

Clube de Duas | Desenvolvido e gerenciado por gCampaner